Dicas para poupar na conta da electricidade sem ter de chamar um electricista

cf789f7de2d062417c3ec5a249a26862

Poupar nas despesas fixas por vezes revela-se uma tarefa bastante inglória. Consumos como os da electricidade são muitas vezes difíceis de aferir dentro de portas a fim de perceber o que faz com que a factura aumente.

Hoje deixamos-lhe dicas essenciais para poupar na sua conta da electricidade ao final do mês, que certamente aumentarão as suas poupanças, tudo sem ter de chamar o electricista.

1. Antes de mais, reveja as condições do seu provedor de serviço de electricidade

Nos pontos abaixo listaremos dicas muitos fáceis e práticas que poderá aplicar, contudo o primeiro passo antes de mudar os seus comportamentos de consumo é aferir as taxas aplicadas pelo seu provedor de serviços por Kw/h, assim como, valores cobrados nos períodos taxados com valores mais baixos (durante a noite) e comparar com a concorrência. O objectivo é poupar o mais possível e o primeiro passo, antes de qualquer mudança de hábitos, é obter o valor mais baixo do mercado.

2. Faça o maior uso possível da luz natural

Sempre que possível use a luz natural, deixe entrar a luz do sol para aquecer e iluminar a sua habitação.

3. Recorra a lâmpadas economizadoras e use a luz artificial de forma inteligente

Substitua todas as lâmpadas incandescentes por lâmpadas economizadoras, se precisar de ajuda com este serviço, recorra aos serviços de electricistas como os que encontra na Internet. Apesar de mais caras do que as convencionais lâmpadas incandescentes, o tempo de vida no caso das lâmpadas economizadoras é substancialmente maior e ainda reduzem o consumo energético drasticamente.  A poupança de electricidade a longo prazo compensa claramente o seu maior custo inicial.

4. Controle o tempo de carga dos seus dispositivos eléctricos 

Quando carregar o seu telemóvel ou outros dispositivos que funcionem com bateria, desligue-os assim que a carga estiver completa, caso contrário, continuarão a consumir electricidade. Não se esqueça de retirar o carregador da tomada também, caso contrario, este ficará também a desperdiçar electricidade mesmo não estando ligado ao equipamento.

5. Diga não ao modo “stand by” nos equipamentos audiovisuais 

O modo standby, habitualmente representado pela luz de presença vermelha que permanece ligada depois de apagada a TV no comando (por exemplo) na verdade continua a consumir electricidade. Opte por desligar totalmente equipamentos em que use este modo, como a TV, leitor de DVDs, aparelhagem, etc.

Caso o equipamento possua apenas a opção de stand-by recorra a uma tomada com interruptor onde ligar o dispositivo para premir o botão de off quando não estiver a usá-lo. Caso a conta da electricidade continue elevada pode ter um problema no equipamento ou no seu sistema eléctrico, nessa altura deve chamar um electricista para resolver o problema.

6. Desligue todos os aparelhos que não está a usar (incluindo impressoras, scanners etc.)

Desligar os aparelhos eléctricos (desconectando-os da tomada) nos momentos em que não os está a utilizar parece senso comum, mas a verdade é que nos esquecemos de o fazer em muitos dos equipamentos que usamos com alguma regularidade, como é o caso de  computadores, impressoras, scanners, fotocopiadoras, máquina de café, microondas, etc.

7.  Use os seus equipamentos de forma inteligente

7.1. Use bem o fogão ou substitua por micro-ondas, panelas de pressão ou a vapor

Pode reduzir o consumo de electricidade recorrendo ao micro-ondas, panelas de pressão ou a vapor (estas últimas permitem uma poupança eléctrica até 70%) em detrimento do forno ou fogão.

Caso queira manter o uso do forno ou fogão, cozinhe com as tampas das panelas colocadas (visto que assim consumirá apenas um quarto da energia), no caso de o forno evite abrir a porta do forno durante a cocção (uma vez que cada abertura leva a uma perca de 25% de calor, implicando que o forno tenha de reaquecer e assim consumir mais energia para voltar à temperatura inicial). Em ambos os casos, desligar sempre o forno ou as bocas do fogão alguns minutos antes do fim da cocção permite que o calor acumulado continue a ccozinhar os alimentos sem consumir electricidade.

7.2. Use o frigorífico e o congelador eficientemente

Um uso regrado do frigorífico pode ajudar a reduzir bastante a sua conta de electricidade, gestos simples como certificar-se que não há alimentos a bloquear o fecho da porta, juntar a totalidade de alimentos perto do frigorífico antes de o abrir para os guardar (reduzindo assim o tempo em que a porta está aberta) e retirar tudo o que necessita de uma só vez em vez de abrir a porta do frigorífico várias vezes, visto que a porta aberta consume mais electricidade do que quando o frigorífico está fechado.

7.3. Máquina de lavar loiça e roupa 

Faça uso dos programas económicos que as máquinas disponibilizam, lave com água fria (ideal para roupas escuras) ou pelo menos reduza a temperatura com que irá lavar a roupa/loiça visto que o maior consumo destas máquinas vem do aquecimento da água. Lavar a  a 40º em detrimento de 60º leva a uma poupança de 40%.

Use as máquinas  de lavar loiça e roupa, assim como a de secar apenas com a sua carga máxima e, idealmente, durante a noite, quando as taxas de electricidade são mais económicas.  No caso particular da máquina de secar recorra a várias secagens seguidas para aproveitar o calor acumulado, ou opte pelo estendal/ ar livre.

7.4. Ar condicionado e gestão da temperatura ambiente

Garanta uma maior eficiência do ar condicionado mudando o seu filtro todos os meses, para obter até 20% de poupança na electricidade ou recorra a ventoinhas de tecto ou de pé na medida em que estas consomem menos electricidade.

Durante o Verão, feche janelas e estores nas horas de maior calor, e volte a abri-los de manhã ou à noite (quando estiver mais fresco) para assim arrefecer a casa.

7.5. Esquentador Eléctrico

Pode reduzir o consumo do seu esquentador eléctrico ao baixar a temperatura da água quente que usa, assim como optando pelo duche em vez do banho de imersão, que leva a um consumo de electricidade 50% inferior.

8. Recorra a fontes de energia alternativa

A massificação da procura de alternativas mais sustentáveis no que respeita ao consumo energético tornou mais acessíveis equipamentos como painéis solares, conversores de biomassa, turbinas de vento, etc. O recurso a esta estratégia apresenta resultados apenas a médio-longo prazo mas é uma alternativa estrategicamente inteligente.

9. Seleccione electrodomésticos classe A

Se possível adquira electrodomésticos o mais eficientes possível em termos energéticos – Classe A, dê especialmente ênfase a esta questão sobretudo no que toca a frigoríficos e arcas congeladoras, estes geralmente consumem uma parte significativa do total energético da habituação. Máquinas de lavar e secar roupa também tem um peso substancial no total da factura eléctrica mensal. Tal como no caso das lâmpadas economizadoras, os eletrodomésticos classe A apesar de mais dispendiosos, compensam claramente a nível da diminuição do consumo energético a longo prazo.

Posto isto, tem em seu poder estratégias eficazes para reduzir os seus consumos de electricidade e assim diminuir os gastos mensais com energia, sem ter de automaticamente chamar um electricista que faça a manutenção ao nível de todos os equipamentos.

Fonte da imagem: Pinterest